• LCPADVOCACIA

Por grosseria de advogado, ex-funcionário é condenado a pagar indenização à Zara


Uma desembargadora da Justiça do Trabalho de São Paulo determinou que um ex-funcionário da Zara pagasse R$ 12 mil à empresa de roupas por litigância de má-fé.

O advogado que represento o ex-empregado usou um “tom irônico, deselegante e impulsivo” com uma juíza de primeira instância, segundo o texto da ação.


Quando recorreu, o caso foi recebido também por uma magistrada, a desembargadora Lilian Gonçalves.

Ela reproduziu, no seu voto, algumas das frases que o advogado dirigiu à juíza de primeira instância.

Ele havia afirmado que a juíza “não conseguiu entender o teor da planilha” e “não examinou, como deveria, os autos”.

Em razão da maneira como o advogado se dirigiu à magistrada, foi aplicada uma multa de 10% do valor que ele havia atribuído à causa, o equivalente a R$ 12 mil —não é a despesa da ação, mas, sim, uma indenização por má-fé.

Fonte: amodireito.com.br

http://www.amodireito.com.br/2018/05/direito-oab-concursos-grosseria-advogado-indenizacao.html

Av. das Américas, n. 19.005, Torre 1, Sala 326   

CEP 22790-703, Recreio dos Bandeirantes

Rio de Janeiro - RJ

+55 (21) 97029-9249

Siga-nos nas redes sociais

NEWSLETTER

© 2017 Luiz Carlos Pinheiro - Consultoria e Assessoria Jurídica